Conheça o Agroligadas, um movimento das mulheres do agro que nasceu em Mato Grosso

0

Mato Grosso, líder da produção de grãos no país – segundo estimativa da Conab, deve produzir aproximadamente 67 milhões de toneladas, equivalentes a quase 28% da safra nacional de grãos –, vem se destacando também pelo avanço da participação feminina na gestão das propriedades.

O estado possui vários exemplos de mulheres que são conhecidas nacionalmente no agronegócio, através das atividades que desempenham com excelência, seja na administração das propriedades ou em outras áreas do setor.

Geni Schenkel havia idealizado uma reunião com esposas de produtores, mais precisamente 40 participantes, e percebeu que muitas mulheres apaixonadas pelo agro queriam, de alguma forma, ir além das suas atribuições cotidianas a fim de transformar a realidade de mais pessoas, estando elas no campo ou nas cidades.

Essa reunião, com 40 mulheres, foi o gatilho para a criação do Agroligadas, um movimento independente, liderado por mulheres com diversos papéis em diferentes cadeias do agro, que deseja aproximar o campo e a cidade através de ações apoiadas em educação e comunicação.

Com essas ações, o movimento colabora com as comunidades onde se insere, com a difusão de conteúdos de qualidade, com o empoderamento feminino, com a valorização das atividades agro e com conexões positivas entre os ambientes urbano e rural.

Criado há pouco mais de um ano, já reúne mais de 250 mulheres de todo o estado e de outras partes do país. Desde sua formação, foi tomando corpo e unindo diversos perfis: esposas de produtores rurais, agricultoras, pecuaristas, engenheiras agrônomas, veterinárias, jornalistas, economistas, administradoras e um grande leque de profissões, todas com atuação ligada ao agronegócio.

Atividades como dias de campo, para conectar jovens com a realidade das propriedades, já foram realizadas, e a primeira aconteceu no município de Campo Verde (MT).

A consolidação desse movimento aconteceu no dia 17 de setembro, em Cuiabá, através do 1º Workshop Agroligadas, que reuniu 150 mulheres ligadas ao setor, de diversas cidades do estado e contou com a participação de palestrantes, em sua maioria, residentes em Mato Grosso.

O encontro superou todas as expectativas. As que saíram de casa com o intuito apenas de agregar conhecimento foram positivamente surpreendidas. Havia muita conexão e desejo de fazer cada vez mais pelo setor.

Jovens que estão iniciando suas trajetórias puderam perceber o brilho no olhar de cada mulher ali presente, e o ambiente, muito acolhedor, serviu de inspiração para que cada uma fortaleça o seu papel e posicionamento no setor.

Muitas mulheres ainda não descobriram a força que têm. Ficam ali, apertadinhas e se sentindo pequenas dentro de um casulo, achando que ainda precisam permanecer por mais um tempo antes da transformação, mas se esquecem que já não são mais lagartas.

E nosso papel como mulheres do agro é dar vez e voz a essas que ainda acreditam que não estão prontas. Nossa missão é romper esse casulo devagar, ajudar e apoiar todo o processo de transformação e trazê-las a voar conosco!

Mariely Biff

Compartilhar

Sobre o autor

O agroreporter é um blog sobre o Agro no Brasil e no mundo, trazendo notícias relevantes, agenda com os principais eventos e cursos do setor e conteúdos inéditos para o leitor acompanhar. Fique por dentro! Compartilhe e comente nosso conteúdo nas redes sociais.

Deixe uma resposta