MPF pede na Justiça a suspensão do uso de sementes transgênicas tolerantes ao glifosato e coloca próxima safra em risco

0
Além de falta de semente para o plantio, produtores podem ter custos elevados por alterações no manejo da safra

O Ministério Público Federal (MPF) do Distrito Federal entrou na justiça contra a liberação de sementes tolerantes ao glifosato até que a Anvisa conclua sua revisão toxicológica, que deve ficar pronta apenas em 2019. Esse cenário traz preocupação para a próxima safra no Brasil – em uma realidade na qual as principais commodities dependem dessas sementes.

Reginaldo Minaré, consultor em tecnologia da CNA, destaca que a situação fica bastante complicada para a agricultura, não atingindo apenas a soja, mas também o milho e o algodão. Além disso, a redução da possibilidade do uso de um herbicida pode abrir espaço para que sejam utilizados outros que são mais tóxicos.

Ele diz esperar para que o juiz responsável não conceda essa liminar, que ainda não tem prazo definido para julgamento.

Hoje, a safra brasileira – embora muitas outras iniciativas venham sendo trabalhadas para melhorar essa relação – é bastante dependente do glifosato. Na soja, o uso da tecnologia dessas sementes passa de 70%.

Publicado por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta,  Notícias Agrícolas

Compartilhar

Sobre o autor

O agroreporter é um blog sobre o Agro no Brasil e no mundo, trazendo notícias relevantes, agenda com os principais eventos e cursos do setor e conteúdos inéditos para o leitor acompanhar. Fique por dentro! Compartilhe e comente nosso conteúdo nas redes sociais.

Deixe uma resposta