Querência é o 3º Município que mais exportou em 2017 no Estado do Mato Grosso

1

QUERÊNCIA – Dez municípios de Mato Grosso, líderes na produção de grãos, responderam por mais da metade do saldo das exportações do Estado. Juntos, eles adicionaram US$ 5,244 bilhões ao montante total de US$ 8,487 bilhões faturados por 81 municípios exportadores no Estado, entre janeiro e agosto deste ano.

Liderados por Sorriso, os municípios de Rondonópolis, Querência, Sinop, Nova Mutum, Primavera do Leste, Lucas do Rio Verde, Campo Novo dos Parecis, Sapezal e Diamantino compõem a lista e garantiram 61,78% do saldo das exportações. Além disso, conseguiram elevar em 2,80% a receita financeira gerada com o embarque de produtos para os mercados internacionais.

No mesmo período do ano passado foram assegurados US$ 5,101 bilhões com vendas externas negociadas pelos 10 maiores exportadores municipais de Mato Grosso. Outra constatação é que a quantidade de municípios mato-grossenses que venderam produtos para outros países aumentou, já que em 2016 esse número ficou restrito a 75 municípios. Eles movimentaram US$ 8,265 bilhões em exportações no ano passado. 8 municípios mato-grossenses figuram ainda entre os 100 municípios brasileiros que mais negociaram com o mercado internacional.

Por posicionamento no ranking nacional de exportadores, Sorriso ocupa a 1ª colocação estadual e a 25ª nacional. É sucedido por Rondonópolis ( 2º no Estado e 38º no país), Querência (3º no Estado e 57º no país), Sinop (4º estadual e 70º nacional), Nova Mutum (5º estadual e 71º nacional), Primavera do Leste (6º estadual e 75º nacional), Lucas do Rio Verde (7º estadual e 79º nacional) e Campo Novo do Parecis (8º estadual e 85º nacional).

Fonte: Evandro A L Iappe / Escrito por Rafael Piasecki

Compartilhar

Sobre o autor

O agroreporter é um blog sobre o Agro no Brasil e no mundo, trazendo notícias relevantes, agenda com os principais eventos e cursos do setor e conteúdos inéditos para o leitor acompanhar. Fique por dentro! Compartilhe e comente nosso conteúdo nas redes sociais.

1 comentário

Deixe uma resposta