SEMENTE ESVERDEADA DE SOJA

0

A produção de semente de soja de alta qualidade requer que as fases de maturação e de colheita ocorram sob temperaturas amenas, associadas a um baixo índice pluviométrico durante o processo de maturação fisiológica. Plantas que ainda estão imaturas, sujeitas aos estresses bióticos ou abióticos, que resultam em morte prematura ou em uma maturação forçada, tende a produzir sementes e grãos esverdeados, resultando em acentuada diminuição das suas qualidades fisiológicas e organolépticas, além de severa redução da produtividade.

Além das condições ambientais, outros fatores podem também ocasionar o problema de semente ou grão verde, estando estes relacionados às condições fitossanitárias, como os danos causados por percevejos ou ainda a ocorrência de doenças que reduzem o ciclo da cultivar, ocasionando desfolha precoce.  Diferentes níveis de fertilidade também podem acarretar problemas de maturação desuniforme, o que, por sua vez, resultará na colheita de sementes imaturas e esverdeadas, mesclada com sementes amarelas e maduras. Porém, são fatores que permitem o manejo, diferentemente do quesito temperatura.

Os estresses ambientais, ocasionados pelas altas temperaturas e ainda associados a veranicos, durante o período de maturação da soja, podem causar prejuízos severos na qualidade das sementes e ainda na produção.

A quantidade de clorofila nas sementes diminui durante o processo de maturação para a maioria das cultivares, isso em decorrência da ação das enzimas clorofilase e magnésio-chelatase, que degradam a clorofila, resultando na perda da coloração verde das sementes. Esse processo de degradação do pigmento pode ser intensamente afetado por fatores externos, como os estresses ambientais (principalmente a temperatura) ou por fatores internos, como aumento da permeabilidade da membrana e mudança de pH.

Semente de soja com coloração intensa de verde (toda massa de grão), geralmente apresenta altos índices de deterioração, que consequentemente podem resultar na diminuição da germinação, do vigor e da viabilidade do lote de semente. Alguns pesquisadores reportam que o índice tolerável de semente esverdeada (massa total de grão e não somente tegumento) em um lote não deve ser superior a 10 % do volume. A ocorrência de semente verde é afetada tanto pelo genótipo quanto por condições climáticas desfavoráveis, sendo que plantas de soja submetidas a condições de estresse hídrico e térmico, principalmente com inicio em R6, produzem altos índices de sementes verdes, menores e mais leves, com elevados teores de clorofila e baixa atividade da enzima clorofilase.

Como a semente é o alicerce da construção, cabe ao agricultor solicitar todos os laudos técnicos referentes à qualidade desta e ainda é sempre recomendado o teste de canteiro em condições semelhantes ao campo, assegurando a total qualidade do produto, o que resultará em plantas com excelente vigor e densidade desejada.

Luciano A. de Oliveira

REFERÊNCIA

FRANÇA-NETO, J.B.; PÁDUA, G.P.; KRZYZANOWSKI, F.C.; CARVALHO, M.L.M.; HENNING, A.A.; LORINI, I. Semente esverdeada de soja: causas e efeitos sobre o desempenho fisiológico – serie sementes. Londrina: Embrapa Soja, 2012. 16p. (Embrapa Soja, Circular Técnica, 91).

Compartilhar

Sobre o autor

O agroreporter é um blog sobre o Agro no Brasil e no mundo, trazendo notícias relevantes, agenda com os principais eventos e cursos do setor e conteúdos inéditos para o leitor acompanhar. Fique por dentro! Compartilhe e comente nosso conteúdo nas redes sociais.

Deixe uma resposta